FAQ


O cancro é um tumor maligno que surge quando células normais de qualquer parte do nosso corpo se alteram e começam a multiplicar-se continuamente sem nenhum controle.

As células que se multiplicam descontroladamente chamam-se células malignas.

As células malignas podem espalhar-se pelo nosso corpo e formar outros tumores ( metástases ) que crescem sem controle como o tumor de origem.


O Cancro Gástrico é o nome médico que se dá ao cancro do estômago. È uma doença em que as células malignas começam a crescer a partir das células do estômago.

É a segunda causa de morte em todo o Mundo e em Portugal. Segundo dados estatísticos representa a neoplasia mais frequente da Região Norte do País.

some more text here



Como os factores que estão na sua origem são muito variados, torna-se difícil actuar sobre todos eles. De qualquer forma, uma alimentação saudável pode ser preventiva: aumento do consumo de frutos e vegetais frescos, redução do consumo de sal e de produtos fumados.

Um factor que influencia a produção e degradação dos nitritos no estômago é a acidez do suco gástrico, uma vez que um meio mais ácido mostrou ser protector. Numerosos estudos têm evidenciado que o consumo de vitamina C , presente em vegetais e frutos, evita o aparecimento deste tipo de cancro; todavia esta vitamina é destruída pelo calor, pelo que se incentiva o consumo de vegetais e de frutos não cozinhados.



Os sintomas iniciais são muito vagos e inespecíficos: más digestões, enfartamento, desconforto abdominal e dor epigástrica). Outros sintomas são mais tardios, como a perda de peso, anorexia e vómito. Por vezes poderá haver perda de sangue mas nem sempre isso é perceptível.



Cientistas de todo o mundo têm-se preocupado em investigar os mecanismos que provocam o cancro do estômago, tendo apontado algumas causas designadas factores de risco. Factor de Risco é qualquer coisa que aumenta a possibilidade de uma pessoa vir a ter um cancro.


As infecções bacterianas repetidas pela Helicobacter pylori são apontadas por muitos investigadores como a principal causa de cancro gástrico. No entanto, há pessoas infectadas que nunca desenvolvem este tumor.


Uma alimentação frequente em peixe e carne fumada ou salgada, em vegetais conservados em vinagre ( pickles ) e em alimentos mal conservados são considerados factores de risco.


Antecedentes de cirurgias
para úlcera gástrica, presença de pólipos no estômago e gastrite crónica são considerados factores de risco.


História de cancro gástrico familiar
nos pais ou irmãos parece aumentar a possibilidade de se ter um cancro do estômago causado por factores genéticos ainda não totalmente conhecidos.


O abuso do consumo de álcool e o vício do tabaco são considerados factores de risco para cancro gástrico. A sua incidência duplica nos fumadores em relação aos não fumadores O factor geográfico é considerado importante, estando aparentemente correlacionado com os estilos de vida.


Em relação ao sexo , o cancro gástrico é mais frequente no homem que na mulher.


A idade é também um factor de prognóstico aumentando a probabilidade de se ter um cancro do estômago a partir dos 55-60 anos.



O único tratamento curativo do cancro do estômago é a cirurgia. A quimioterapia e a radioterapia, cada vez mais utilizadas, são usadas como complementares do acto cirúrgico, por vezes com intento curativo, mais vezes que com intenção paliativa.